‘Sonhava em ser policial’, diz pai de PM morto em acidente durante perseguição a criminosos no MA

 

O velório do policial militar Samuel Caetano de Albuquerque Matos, de 21 anos, morto após sofrer um acidente durante uma perseguiçãono município de Mirinzal, localizado a 188 km de São Luís, no Maranhão, foi marcado por muita tristeza na manhã desta terça-feira (12). Amigos, militares e familiares prestam a última homenagem ao jovem teresinense que sonhava em ser policial.

Velório acontece em igreja evangélica na Zona Sul de Teresina — Foto: Lorena Linhares/G1 Piauí

Velório acontece em igreja evangélica na Zona Sul de Teresina — Foto: Lorena Linhares/G1 Piauí

Augusto Albuquerque, pai de Samuel Caetano, revelou ao G1 que o filho sempre quis ser policial. “Ele comentou com um amigo que estava no momento mais feliz da vida dele, que era ser policial. Estava há quatro meses trabalhando como PM e isso nos conforta. Deus nos conforta em primeiro lugar e depois em saber que ele estava feliz. Foi uma fatalidade, porque estava trabalhando, correndo atrás de bandido. A moto derrapou, ele bateu no poste e bateu a cabeça no chão”, lamentou.

O pai do Samuel ainda contou que filho abandonou o curso de Química no Instituto Federal do Piauí (IFPI) para poder ser policial no Maranhão. “Ele sempre quis ser policial. Tanto que abandonou o curso para se dedicar ao curso de formação da Polícia Militar do Maranhão”, disse.

Samuel Caetano era bastante querido entre os amigos e familiares, segundo Augusto Albuquerque. Uma de suas paixões era a convivência com a mãe. “Ele era muito apegado à mãe. Os dois se amavam muito. Foi um filho exemplar, servo de Deus. Não vou culpar ninguém”, finalizou.

O corpo será sepultado na tarde desta terça-feira (12) no cemitério São José, na Zona Norte de Teresina.

Fonte: G1/PI Por Lorena Linhares, estagiária sob supervisão de Gilcilene Araújo

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui