PF faz buscas em endereços ligados a Ciro Nogueira em Teresina

A Polícia Federal deflagrou nas primeiras horas desta sexta-feira (23) uma operação para investigar supostos de crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Um dos alvos dos mandados de busca e apreensão são endereços relacionados ao senador piauiense Ciro Nogueira (Progressistas) em Teresina. A ação foi autorizada pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Denominada de Compensação, a ação conta com cerca de 30 policiais que cumpriram sete mandados de busca em Teresina, Brasília (DF) e São Paulo. Foram emitidos também intimações para que os envolvidos prestem depoimentos. Além de residências, a PF faz buscas também em sedes de duas empresas ligadas ao senador piauiense.

O inquérito que embasa a Operação Compensação foi aberto em setembro do ano passado pelo STF, após decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Além de Ciro Nogueira, também são alvos da investigação o ex-ministro e atual prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), e os executivos da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud.


O senador Ciro Nogueira é presidente nacional do Progressistas – Foto: Arquivo O Dia

Fachin atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que tem o objetivo de apurar suposto pagamento de propina ao senador, para que o partido apoiasse o PT em 2014 e em 2017, para que O PP não apoiasse o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Segundo Joesley e Saud, em 2014, o PP recebeu valores para integrar a coligação do PT nas eleições. O dinheiro teria sido repassado por meio de doações eleitorais oficiais ao PP, além de R$ 2,5 milhões em dinheiro, por meio de um supermercado do Piauí. O valor total repassado teria sido R$ 43 milhões. Quem aprovava os pedidos era o ministro Edinho Silva, segundo as delações.

O que já disseram os citados

Em ações anteriores da Polícia Federal, o senador Ciro Nogueira reafirmou que as acusações contra ele são infundadas, motivos pelos quais não se sustentam. Disse também que confia na Justiça para esclarecer todos os fatos.

A reportagem de O Dia entrou em contato com a assessoria do parlamentar piauiense para saber seu posicionamento a respeito das ações de hoje (23) da Polícia Federal. A assessoria de Ciro disse que está apurando sobre do que se trata a ação e que encaminhará nota quando tiver o posicionamento do senador.

Fonte Portalodia

Por Maria Clara Estrêla, com informações do G1 e Estadão

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui