Juiz mantém prisão preventiva e policial que matou PM vai para a Irmão Guido

O PM Francisco Ribeiros dos Santos Filhos passou por uma audiência de custódia na manhã deste sábado (02). A audiência foi acompanhada pela Associação Beneficente dos Cabos e Soldados da PM-PI (Abecs), que informou que o juiz homologou a prisão em flagrante do acusado, decretou sua prisão preventiva e determinou que ele seja imediatamente encaminhado para o sistema prisional.

De acordo com o cabo Márcio Vieira, presidente da Abecs, Francisco Ribeiro Filho será transferido ainda na tarde deste sábado (02) para a Penitenciária Irmão Guido, onde aguardará o andamento de seu processo. A acusação que pesa sobre o PM do Maranhão é a de homicídio do cabo Samuel Borges, da Polícia Militar piauiense.

Iniciada às 10h28min

O corpo do cabo Samuel de Sousa Borges , da Polícia Militar do Piauí, foi enterrado às 10 horas da manhã de hoje (02) no Cemitério São Judas Tadeu, em Teresina, após receber as últimas homenagens de amigos e familiares durante a noite e a madrugada. Ele teve a vida ceifada por um outro policial militar, de nome Francisco Ribeiro dos Santos Filho , lotado no 11º BPM de Timon.

O assassinato aconteceu durante uma suposta briga de trânsito, segundo o que informou o delegado-geral Luccy Keikko. O cabo Samuel Borges ainda teria pedido calma ao outro PM e dito que não queria atritos por causa do filho, mas mesmo assim, foi atingido com pelo menos três disparos na região da cabeça. O crime aconteceu na porta da escola da criança, na Rua Senador Cândido Ferraz.

O cabo Borges foi morto por um colega de farda durante uma briga (Foto: Divulgação/PM)

O delegado Willame Morais, que buscava o filho em uma escola próxima ao local e no momento do fato, percebeu a movimentação e conseguiu intervir na hora em que populares rendiam o autor dos disparos e o agrediam com socos e pontapés. Francisco Ribeiro foi socorrido pelo SAMU com lesões no rosto.

Ele foi ouvido pelo delegado Lucci Keikko, ainda na noite de ontem, mas o delegado-geral não foi encontrado para comentar o teor do depoimento.

O Cabo Samuel de Sousa Borges havia ingressado na Polícia Militar do Piauí em 2008, durante anos, serviu ao RONE. Atualmente, ele era lotado na 4ª Companhia do Batalhão de Guarda. A PM-PI lamentou o ocorrido e o classificou como “fim trágico de uma aparente discussão de trânsito”.

Por: Maria Clara Estrêla

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui