Homem é preso após tentar sacar R$10 mil em golpe na Caixa

Um homem identificado como Erisvaldo Rodrigues de Melo foi preso no final da manhã desta terça-feira (30) tentando sacar R$ 10 mil usando documentos falsos. O saque seria feito na agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Barão de Gurguéia, na zona Sul de Teresina.

Erisvaldo será conduzido à Central de Flagrantes e vai responder por estelionato e falsidade ideológica. Por se tratar de falsificação de documentos, a polícia não confirma se o nome de Erisvaldo é verdadeiro. Com a identidade falsa, o suspeito conseguiu emitir diversos cartões de bancos e de lojas, com opções de crédito e débito.

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura

A denúncia foi feita pelo gerente de Segurança da Caixa, após os funcionários desconfiarem de um possível golpe. “Tentamos captura-lo da primeira vez. Infelizmente ele se desconfiou e saiu do local dizendo que estava doente. O banco entrou em contato com ele novamente e conseguimos pegá-lo, estávamos em campana com a Força Tática do 1º Batalhão e Força Tarefa da Segurança Pública”, explicou o coordenador do Grupo de Apoio Operacional (Gao), Joattan Gonçalves.

Foto: Reprodução/TV CidadeVerde
Identidade falsa usada na tentativa de saque.

Em entrevista a TV Cidade Verde, o suspeito informou ter emitido o documento falso em 2017, alegando  estar com dificuldades financeiras. “A gente quando faz uma besteira tentando solucionar um problema para receber outro, temos que pagar”, disse pelo fato de ter que responder pelo crime. Segundo ele, sua naturalidade é do estado do Pará, mas a polícia ainda confirma as informações.

As cédulas utilizadas na identidade falsa são originais. Os policiais já sabem que a mesma impressão digital do documento está em outras cédulas. A polícia apreendeu outras identidades com as mesmas informações usadas no documento de Erisvaldo. “Há cerca de 15 dias uma pessoa foi presa com a mesma identidade e nome”, explicou Joathan.

Valmir Macêdo (com informações de Tiago Melo)
Fonte: Cidadeverde.com

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui