Famílias são retiradas de casas após nível do rio Poti subir em Teresina

As águas do Rio Poti atingiram dezenas de casas nos bairros Risoleta Neves e Água Mineral, na Zona Norte de Teresina. O rio atingiu a marca de 11 metros de altura na tarde deste sábado, quatro metros acima da média. De acordo com a (Semcaspi), 236 famílias já foram atendidas, e algumas delas já foram retiradas de suas casas. Em toda a capital, diversos transtornos foram causados pela subida de nível do rio.

Casas atingidas pela inundação do Rio Poti na região entre os bairros Água Mineral e Risoleta Neves, na Zona Norte de Teresina. — Foto: TV Clube

Casas atingidas pela inundação do Rio Poti na região entre os bairros Água Mineral e Risoleta Neves, na Zona Norte de Teresina. — Foto: TV Clube

Ainda de acordo com dados da Semcaspi, 49 famílias foram atendidas no bairro Água Mineral, e oito no bairro Risoleta Neves. Algumas delas já foram retiradas de suas casas e encaminhadas para casas de parentes e abrigos cedidos pela Prefeitura.

Casas atingidas pela água do Rio Poti na tarde deste sábado (6) na Zona Norte de Teresina — Foto: TV Clube

Casas atingidas pela água do Rio Poti na tarde deste sábado (6) na Zona Norte de Teresina — Foto: TV Clube

A água invadiu uma região localizada entre os dois bairros, onde fica um campo de futebol. De acordo com o relato de moradores da região, o nível do rio subiu bastante entre a manhã e a tarde de sábado, e famílias que moram no entorno do campo tiveram que sair às pressas.

De acordo com dados preliminares da Defesa Civil, em todo o Piauí mais de duas mil famílias tiveram suas casas atingidas e devem ser desalojadas por conta de chuvas ou alagamentos nos últimos dias. A situação se concentra nos municípios do Norte do estado, entre eles Parnaíba, Luís Correia, Ilha Grande, Barras, Batalha, Luzilandia e Esperantina.

Demais zonas de Teresina

Balneário Curva São Paulo ficou complemente coberto pelas águas do Rio Poti, na Zona Sudeste de Teresina — Foto: Magno Bonfim/ TV Clube

Balneário Curva São Paulo ficou complemente coberto pelas águas do Rio Poti, na Zona Sudeste de Teresina — Foto: Magno Bonfim/ TV Clube

O trecho do rio Poti que separa as Zonas Sul e Sudeste de Teresina também foram afetadas. Todos os bares e restaurantes que ficam no balneário Curva São Paulo, no bairro Dirceu, ficaram completamente debaixo d’água. A Eletrobras foi acionada para desligar a energia elétrica. Alguns moradores da região retiraram seus pertences das casas.

Na Vila Ferroviária, no bairro Todos os Santos, também Zona Sudeste de Teresina, A água voltou de duas galerias e alagou ruas. A dona de casa Leidiane Silva contou que sua família precisou retirar os pertences essenciais. “Desde ontem a noite a gente começou a tirar as coisas. Vamos para a casa da minha sogra, no bairro Cidade Nova”, disse.

A Estrada da Alegria, na Zona Sul de Teresina, ficou completamente coberta pela água e alguns moradores da região ficaram ilhados. A estrada é o único caminho para comunidades rurais da região Sul da capital.

Na Zona Leste, a Avenida Padre Humberto, que liga as zonas Leste e Sudeste de Teresina teve parte de uma de suas vias interditadas pela Superintendência de Trânsito de Teresina (Strans) depois que as águas do rio Poti invadiram a pista, e uma fissura surgir na alça da ponte Wall Ferraz. Cerca de 60 famílias que moram na Vila Mandacaru, a poucos metros da entrada da avenida, foram retiradas de forma preventiva, já que a água não atingiu as casas.

Alça da ponte Wall Ferraz, na Zona Leste de Teresina, foi interditada após inundação e fissura — Foto: TV Clube

Alça da ponte Wall Ferraz, na Zona Leste de Teresina, foi interditada após inundação e fissura — Foto: TV Clube

Fonte: G1PI Por Andrê Nascimento

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui