Estudante é preso suspeito de ajudar criminosos em arrastão em escola no interior do Piauí

Dois suspeitos de invadirem uma escola e roubarem celulares de alunos e professores na localidade de Bom Futuro, zona rural de Cabeceiras do Piauí, foram presos na manhã desta terça-feira (19). Um dos presos é um aluno, suspeito de ter passado informações para os assaltantes.

De acordo com a Polícia Militar, ao todo quatro pessoas teriam participado do assalto, na noite da última quinta-feira (14). O primeiro suspeito foi preso por volta das 6h de hoje na localidade Pé do Morro, zona rural de Barras. O jovem identificado como Antônio Alan Cavalcante, de 22 anos, confessou o crime. Em depoimento para a polícia, ele disse como funcionou a ação criminosa e apontou mais três como autores do crime.

Com um dos suspeitos foi encontrada uma arma de fogo e um simulacro — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Com um dos suspeitos foi encontrada uma arma de fogo e um simulacro — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Por volta das 11h da manhã de hoje, o segundo suspeito foi preso. O jovem é um aluno da Unidade Escolar Venância Lages Veloso, que funciona como um polo de Ensino Médio dentro da Unidade Escolar Luís Fortes Castelo Branco. Ele teria ajudado os assaltantes com informações e não foi identificado para não atrapalhar as investigações.

“Na manhã de hoje nós prendemos o Alan Cavalcante. Na casa dele nós encontramos a moto roubada junto com armamento e drogas. Ele confessou o crime e foi reconhecido pelas vítimas como um dos homens armados. Ele ainda indicou os outros suspeitos”, explicou capitão Batista, comandante do Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Cabeceiras do Piauí.

Moto usada no arrastão foi roubada antes do crime — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Moto usada no arrastão foi roubada antes do crime — Foto: Divulgação/Polícia Militar

“Percebemos que ele não teve nada levado pelos criminosos. O primeiro preso explicou como foi toda a ação criminosa. Dois realizaram o arrastão na escola. Um ficou do lado de fora vigiando e também teve o aluno, que é maior de idade”, disse o capitão Batista.

Com Antônio Alan Cavalcante foram encontrados um revólver com seis munições, um simulacro e embalagens de pólvora. Na frente da casa dele estava uma motocicleta roubada que foi usada no crime. Os celulares roubados não foram encontrados.

“Segundo o preso, quem se encarregou da venda dos celulares foi comparsa dele, que ainda não foi preso. Nesse momento quem assume o caso é a Polícia Civil. Acreditamos que seja expedido um mandado de prisão preventiva contra os demais suspeitos”, relatou o comandante do GPM de Cabeceiras do Piauí.

Fonte: G1/PI Por Lucas Pessoa

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui