Deputado do MA admite briga e alega alcoolismo: “sem controle”

Após provocar uma confusão em um bar da zona Leste de Teresina  na madrugada deste sábado (09), o deputado estadual do Maranhão, Fábio Macêdo (PDT), pediu desculpas nas redes sociais. O parlamentar foi detido na Central de Flagrantes e liberado em seguida após registro de Termo Circunstanciado de Ocorrência. .

Em postagem feita no Facebook e Instagram, o parlamentar afirma que sofre de depressão e alcoolismo. O deputado conta que durante a confusão estava “totalmente” embriagado e “sem controle de suas faculdades mentais”.

O  deputado pediu “as mais sinceras desculpas” aos seus eleitores maranhenses e à Polícia Militar do Piauí. Um PM foi agredido durante abordagem ao parlamentar. Na postagem Fábio Macêdo não cita o nome cantor Léo Cachorrão, que também  teve um músico de sua banda ferido na confusão.

Foto: Reprodução/Facebook 

“Sei que nada justifica minhas atitudes e como homem que sou, assumirei todas as responsabilidade legais e morais. Também peço desculpas à Corporação da Polícia de Teresina, a quem muito respeito e admiro o trabalho. Chegar a este momento é muito difícil e até doloroso, mas a verdade deve ser dita, não para me justificar ou fugir das responsabilidades, mas para que possam entender o que tenho passado nos últimos anos.”, disse o deputado.

O deputado disse,ainda, que sofre de depressão e alcoolismo desde que fez uma cirurgia bariátrica. O parlamentar revelou que trava uma luta diária contra as doenças.

“Meu organismo não consegue mais processar o consumo de bebidas corretamente, qualquer quantidade faz com que logo eu perca a razão e o controle emocional, algo que trouxe um peso enorme para minha vida, assim como meus pais, irmãos, esposa e filhos, que todo este tempo tem lutado ao meu lado, me dando forças para continuar seguindo. O alcoolismo, assim como a depressão, infelizmente, são doenças graves, desta forma me comprometo em continuar com o tratamento de saúde para superar essa condição”, afirma.

O cantor Léo Cachorrão também se pronunciou sobre o assunto nas redes sociais. O artista afirma que a confusão aconteceu porque ele não deixou o deputado do Maranhão “utilizar o microfone para cantar”.

“Tudo aconteceu devido a uma negativa da minha parte em ceder espaço para o autor utilizar o microfone para cantar. Eu não poderia ter agido diferente, visto que, não tratava-se de uma festa particular e o público foi lá para assistir apresentação da banda”, disse em nota.

Fonte: Cidadeverde.com / Izabella Pimentel

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui