Temendo desapropriação, moradores de ocupação irão manifestar em frente ao Karnak

2
456
Os moradores ocuparam o terreno no final do ano passado.

Cerca de 122 famílias do Residencial Anselmo Dias, que fica na região do Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina irão realizar na manhã desta segunda-feira (19/06), uma manifestação em frente ao Palácio de Karnak, sede do Governo do Piauí. As famílias irão pedir ao governador que intervenha na desapropriação dos moradores, que estão desde novembro do ano passado ocupando um terreno, que segundo os moradores pertence ao governo estadual, mas que agora estava sendo requisitado por um empresário que se diz dono das terras.

Os moradores ocuparam o terreno no final do ano passado.

O líder comunitário Rafael Dias, filho do ex-vereador Anselmo Dias que está representando os moradores nessa luta por uma moradia digna, conta que tem em mãos documentos do Instituto de Terras do Piauí (INTERPI), que compravam que a terra ocupada pertence ao estado. “Desde que essas famílias ocuparam este terreno vários empresários já apareceram por aqui se dizendo dono, mas nenhum deles tinham em mãos documentos para comprovar a titularidade, porém agora mais uma vez apareceu um empresário, e este entrou na justiça e já ganhou o direito de posse“, conta ele, comentado que antes o local era apenas mato, e que nunca esse suposto proprietário apareceu para cercar ou limpar o local.

Rafael Dias falando aos moradores da importância da ocupação. Ele segue os passo do pai, que lutou pela criação de diversas comunidades, entre elas o Alto da Ressurreição e Frei Damião que nascerão após ocupações.

Das 122 unidades construídas no residencial, menos de dez são de alvenaria, isso por conta da condição financeira dos moradores, pois por lá a maioria dos pais de família ou estão desempregados, ou trabalham fazendo “bicos“. Uma das moradoras que ocupou o local para abrigar sua família é a dona de casa Adriana da Silva Dourado, que mora em um pequeno “casebre“ com o marido e três filhos. “Antes de vir para o residencial morava de favor na casa do meu sogro, isso porque não tenho condições de financiar um imóvel, e que porque não foi contemplada com uma unidade do Minha Casa Minha Vida“, diz ela, afirmando ainda que é injusto ter várias famílias precisando de um lar, quando ao mesmo tempo existem empresários com muitas terras sem nenhum tipo de bem feitoria em plena zona urbana de uma capital.

Para irem ao Palácio de Karnak manifestar por moradia, os moradores realizaram um bingo para poder alugar ônibus, afim de que todos pudessem participar do ato, lá eles esperam serem recebidos pelo Governador Wellington Dias (PT).

Desapropriação

No último dia 17 de maio o Desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí assinou uma liminar de desapropriação do Residencial Anselmo Dias em favor da CIP- Castanha Industrial do Piauí S/A. A decisão ordena que as terras sejam devolvidas para seu legitimo proprietário, e ainda ordena reforço policial na desapropriação.

O mandato de desapropriação ainda não teria ocorrido por conta da burocracia jurídica, mas os moradores já estão apreensivos e temem perder “suas moradias“ a qualquer momento.

 

Por Jailson Rodrigues

jailsonrbs@hotmail.com

Comentários no Facebook