Sistema de Monitoramento do Piauí será modelo para integração da Segurança no Nordeste

0
33
O governador Wellington Dias esteve reunido com  as equipes de Segurança Pública e Justiça do Piauí, neste sábado (3), para tratar do planejamento da reunião dos secretários de Segurança e Justiça e do encontro dos Governadores do Nordeste,  que acontecerá, nos dias 5 e 6, em Teresina. Estiveram presentes o secretário de Segurança, Fabio Abreu;  secretário de Justiça, Daniel Oliveira; comandante da Policia Militar, coronel Carlos Augusto; Delegado Geral, Riedel Batista;  delegado Carlos César, secretário de Governo, Merlong Solano; e o coordenador de Comunicação, João Rodrigues.

De acordo com o governador Wellington Dias a intenção é fazer um Pacto Nordeste de Segurança.  O chefe do executivo estadual piauiense e os demais governadores do Nordeste defendem um projeto de abrangência  nacional, com a criação de um Fundo  Nacional de Segurança e de um Sistema Único de Segurança, com planejamento exclusivo e que permita ter dinheiro garantido e não de forma contingenciada como acontece atualmente. “ Toda vez que se tem uma ação forte em outros estados, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro, a tendência é    que estes criminosos migrem para outras regiões do país. Precisamos de um plano de ação forte  e estratégico para combater o crime de forma integrada, e afastar as organizações criminosas que chegam a região . Precisamos agir na proteção da população que vive no Piauí e em toda a região Nordeste”, comenta o governador.

O chefe do executivo defende que esta integração aconteça em todos níveis, seja estadual, regional, e federal . “Defendo que as Forças Armadas exerça seu papel no controle das fronteiras, que tenhamos  o controle das comunicações e a apreensão de bens sob o poder dos criminosos. Isso terá um efeito muito grande e é o que foi feito por outros países mais seguros”, destacou Dias.

Um sistema de monitoramento criado e que já vem atuando no Piauí será apresentado aos demais estados do Nordeste. Segundo o delegado Riedel Batista, “a inteligência é fundamental nesse plano estratégico e vai servir de base para que estas ações possam ter um resultado eficiente e que possa ser copiado por todo o Brasil. O que percebemos é que os governadores do Nordeste estão comprometidos com a área da segurança e partilhar informações da Inteligência ajuda nas ações e contribui para diminuir a criminalidade”.

Para o secretário de Segurança Fábio Abreu as principais metas são ações conjuntas, que estão dando certo no Estado do Piauí. “Muitas dessas ações não podem ser divulgadas, mas é possivel sentir a diminuição da criminalidade. Vamos compartilhar estes resultados  e acredito que vamos avançar ainda mais e que esta integração entre todas as instituições federais e estaduais, só vem a somar”, destacou o gestor.

De acordo com o Comandante da Polícia Militar do Piauí, Carlos Augusto o objetivo é buscar algo que fortaleça ainda mais mais as forças de segurança pública. “Nós temos uma preocupação muito grande com as nossas divisas. O Piauí tem um realidade diferenciada dos demais estados do Nordeste, onde os indicadores de criminalidade são menores. Mas não existe uma “ilha de felicidade” e não há dúvidas que nós temos que agir de forma integrada para garantir o bem estar da população. Aqui no Piauí, já existe esta integração entre as instituições e a troca de informações com os demais Estados com acesso ao banco de dados e isso facilita as ações de combate à criminalidade” explica.

O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, destacou que a reunião entre os secretários de Segurança e Justiça do Nordeste, que acontecerá na próxima segunda-feira (5), tem um papel de suma importância no que tange a integração. “Vamos propor um conjunto de operações que envolvam os estados do Nordeste de forma articulada e integrada. Posteriormente iremos apresentar aos governadores uma proposta para o Plano Nacional de Segurança para que os governadores do Nordeste encaminhem ao Governo Federal”,finaliza.

Comentários no Facebook