Celebração marca aniversário de um ano da ‘Missa das Rosas’

0
30

A Igreja Matriz da Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, localizada no Bairro Dirceu Arcoverde II, na zona Sudeste de Teresina, comemora hoje (01/02), um ano de celebração da ‘Missa das Rosas’, em homenagem à Santa Teresinha. A missa terá início às 19h.

Santa Teresinha do Menino Jesus nasceu na França e desde cedo não teve dúvidas do chamado de Deus. A menina herdou dos genitores a caminhada cristã, tanto que foi catequizada pela família. O pai queria ser padre e a mãe freira, mas o amor uniu o casal matrimonialmente. Tiveram 9 filhas que fizeram a mesma escolha: ser vocacionadas.

Ela era a caçula e recebeu carinhosamente o apelido do pai de “rainha”. Mas a história da santa foi marcada por uma perda dolorosa ainda na infância. Quando tinha apenas 4 anos de idade, a mãe faleceu e ela e suas irmãs iniciaram a caminhada no Carmelo.

A menina francesa gostava de rosas e antes de morrer, aos 24 anos de idade, vitimada por uma tuberculose, prometeu que faria chover rosas. E sua vontade se fez. Ela foi declarada doutora da Igreja por ter deixado importantes escritosé a padroeira de inúmeras comunidades em diferentes regiões do mundo. Também é fonte de inspiração para essa celebração que é realizada uma vez por mês na paróquia que leva seu nome.

De acordo com o padre Adão Cruz, que conduzirá a celebração ao lado do pároco, o padre Rivaldo Muniz, é grande a expectativa para o momento religioso. O padre Adão se alegra ao relatar que essa experiência teve início quando ele ainda era o pároco da comunidade.

“Eu me lembro de quando começamos lá na Forania Sul II, a cada edição colhíamos mais graças. Hoje a celebração já se estende para algumas paróquias da nossa Arquidiocese e conta com a presença de devotos que de outros Estados. A última edição reuniu mais de quatro mil pessoas. A cada celebração os fiéis levam suas rosas que são abençoadas, com um detalhe: as flores são nas cores vermelho e branco que eram as tonalidades mais admiradas por Santa Teresinha. Durante toda a missa os fiéis seguram as rosas, exceto no momento da comunhão. E há uma importância significativa, pois como padre percebo algo que se aproxima do legado de Santa Teresinha. Os pedidos em sua maioria não são motivados por conquistas materiais e de cura, mas principalmente pelo bem da família. E isso prova que estamos alcançando nossos objetivos, afinal a motivação maior desta celebração é fortalecer a família espiritualmente” reforça.

Os fiéis são orientados a levarem suas rosas e, caso não consigam,a organização promove a comercialização das flores a partir das 18h. Depois têm início os testemunhos de devotos que alcançaram graças e, logo após, começa a celebração.

Para a próxima edição, o padre Adão adianta que é grande a expectativa de público. “Será necessário o aluguel de mais cadeiras, pois percebemos que o número de fiéis só aumenta e para nós é motivo de satisfação e de agradecimento à Santa Teresinha e ao Pai pela intercessão dela, atingirmos tamanha graça”, finaliza o sacerdote.

 

 

Comentários no Facebook