A reação do Firmino Filho

0
111

A reação de Firmino

Desde que o prefeito Firmino Filho (PSDB) foi traído por sua base aliada na Câmara Municipal de Teresina, falava-se que o “golpe tupiniquim“ não iria passar em branco, e a história se espalhou tanto, que muitos achavam que o gestor iria mesmo esquecer o assunto. Na manhã de ontem (20), o prefeito pegou todos de surpresa com as exonerações de dois secretários municipais e ainda o rompimento com o PMDB.

BBB do Golpe

É assim que alguns aliados do Palácio da Cidade chamam a reunião que teria acontecido no sítio do ex-vereador Antônio José Lira. No BBB todos eram minuciosamente fiscalizados, e até mesmo uma simples mensagem de texto tinha que ser revelada, sob ameaça de serem excluídos.

Quem foi o Judas?

Agora está difícil de saber quem realmente é o Judas da história, pois os “aliados“ falam que o prefeito Firmino estaria programando tirar o Jeová Alencar da presidente da CMT, e os “aliados“ falam que tudo isso é uma mentira criada para dar significância ao golpe.

Quem vai sofrer?

Os vereadores que votaram contra a ordem de Firmino jamais irão sofrer, pois continuarão com seus salários em ordens, e quem realmente vai sentir a dor de se mexer a onça com a vara curta, são os assalariados indicados para os cargos comissionados ou em cargos terceirizados, estes indicados pelos vereadores que não seguiram as ordens.

Quem fica feliz?

Com certeza é o vereador Dudu (PT), que até a semana passada era o único a criticar a gestão do Firmino, e que era tido como o patinho feio da CMT. Com o racha, a voz de Dudu poderá ganhar eco.

 

Por Jailson Rodrigues

jailsonrbs@hotmail.com

Comentários no Facebook